Lentes para seu celular

Sabe aquele momento em que você vê algo que te surpreende e pensa “queria tanto poder tirar foto disso”, mas naquele dia não levou a câmera? Pois é, acho que todos já passaram por isso e sabemos bem que é péssimo. Nem sempre podemos levar nossas máquinas à onde quer que vamos. Não dá para carregar a máquina, mas tem algo que está com a gente praticamente o tempo todo, o celular. Ok, não estou maluca, sei que câmera do celular não se compara com a que temos em casa e também que um bom celular para tirar fotos custa caro. Mas não estou falando disso, estou falando sobre as lentes para celular.

Hoje em dia existem várias lentes que são acopladas a câmera do nosso celular e funcionam normalmente, como se tivéssemos com as máquinas fotográficas. Elas são pequenas e vem com um anel magnético para poder fixar no celular. E a melhor parte é que não existem só para iPhones, algumas só servem neles, mas não são todas. As mais fáceis de serem encontradas e que servem para a maioria dos celulares são as Fisheye e a Whide + Macro. Há muitas outras, como elas servem para todos os tipos de celulares e podem ser compradas por sites brasileiros, preferia falar mais detalhadamente sobre as duas.

  • Lente Fisheye:

Essa lente faz as fotos ficarem iguais a câmera analógica Fisheye, já falei dela aqui no blog no post sobre as câmeras para o verão, como um efeito de olho de peixe. É como ter uma mini Fisheye com você, quem sempre desejou ter essa câmera agora pode tirar fotos do mesmo jeito só que com o seu próprio celular. Aqui em baixo vou por uma foto com esse efeito para vocês terem uma noção de como ele funciona. O preço varia de 25 à 80 reais.

  • Wide + Macro:

São duas lentes, podem ser usadas juntas ou separadas, ou seja, tendo a Wide + Macro você criar até três efeitos. A lente Macro, é um dos efeitos mais conhecidos, serve para focar em um objeto ou pessoa e deixar o fundo desfocado. Já a lente Wide faz as fotos ficarem em grande angular, isto é, terem um grande campo de visão, são ótimas para paisagens. Ao juntar as duas, têm-se os dois efeitos em um única foto. Infelizmente não achei fotos com as duas lente juntas, então, vou por a primeira foto com efeito Macro e a segunda com o Wide. A faixa de preço dessa lente é cerca de 19 à 75 reais.

12 on 12: Dezembro.

Se você não está entendendo o que é esse “12 on 12” eu já vou explicar. Agora faço parte de um projeto fotográfico, então, todo dia 12 irei postar 12 fotos aqui no blog. Eu e mais 11 blogueiras estamos participando, no final vou por o link dos outros blogs. É um jeito de expor nossas fotos, dar inspirações aos leitores e até nos desafiar já que são 12 fotos relacionadas à um tema. Como estamos no mês de Dezembro o tema escolhido foi Vermelho. Tentei não ir tanto para o Natal, para tentar ter algo diferente mesmo, mas terá só uma foto nesse estilo. Confesso que algumas fotografias eu gostei do resultado e outras acabou a criatividade e os itens vermelhos por aqui. Eu realmente espero que vocês gostem e aguardem as próximas fotos.

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

http://alemdos4olhos.blogspot.com.br/
http://calmaerespira.blogspot.com.br/
www.fashionebella.com.br
www.garotaagridoce.com
http://www.falsacinderela.com/
http://www.dosedecharme.com/
http://alohajas.blogspot.com.br/
http://iintheclouds.blogspot.com.br/
www.mais-cores.blogspot.com
http://fotogramei.blogspot.com.br/
http://everyday–things.blogspot.com.br/

Árvore da Lagoa.

Quatro balsas. 100 refletores de Led. 18 anos. 3,1 milhões de microlampadas. Altura de 85 m, equivalente à um prédio de 28 andares. Estou falando de uma das paisagens que eu mais adoro nessa época do ano, a Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas. Já falei um pouco das características dela, mas como nem todos moram no Rio, muitos não sabem sobre o que estou falando. Bom, desde 1996 aqui no Rio no mês de dezembro, e às vezes no final de novembro, é inaugurada uma árvore natalina com várias luzes. Ela é a maior árvore de natal flutuante do mundo. A cada ano seu designer muda e o tema também. Para o Natal de 2013 o tema escolhido foi “Uma Celebração à Vida”, o cenografista por atrás dessa obra é o Abel Gomes. Ela tem cinco fases de iluminação, são elas: água (o da foto acima), ar, floresta, humanidade e Natal. Isso quer dizer de além do seu imenso tamanho e milhões de microlampadas ela, ainda, muda a imagem criada cinco vezes. Eu simplesmente amo ver essa árvore de perto e super recomendo para quem mora ou vem nessa época do ano para o Rio. Essa semana eu estarei lá e com toda a certeza levarei a minha câmera. Talvez semana que vem aqui no blog terá um post sobre minha ida à árvore com as minhas fotos.

Câmera Compacta: dicas

Bom, como prometido, aqui está o post falando de como tirar ótimas fotos com uma câmera compacta. Não é impossível e muito menos difícil, eu garanto. Vou fazer em tópicos só para ficar mais organizadinho. O primeiro passo para um boa fotografia é conhecer sua máquina, chega até ser clichê, mas é a verdade. Só assim você saberá como configurá-la e quais são os recursos que ela possui ou não. Então antes de continuar a ler o post, procure o manual da sua câmera e dê uma lida. Algumas dúvidas podem ser respondidas com a leitura do manual. Isso também será importante para aplicar as outras dicas. Se já leu o manual, podemos seguir com as dicas.

  • Sem Flash e muita luz:

Como eu havia dito no post anterior, a câmera compacta não dá bons resultados sem luz. Com isso, muitos ligam o flash achando que vai melhorar e acontece o inverso. O flash irá iluminar intensamente a pessoa ou objeto em primeiro plano e o fundo ficará escuro Para ter um foto boa procure sempre locais iluminados, nem que seja com luz artificial. E se não tiver, o flash não irá te salvar.

  • ISO:

Não vai achando que se o ambiente está escuro não terá como fotografa. Um jeito de tentar tirar uma boa foto em ambiente escuro é o ISO, já falei dele aqui no blog. Se sua câmera tem a opção de configurar o ISO (olha a importância de conhecer a câmera) procure colocar no número mais alto possível. Acima de 200 já vai ajudar. Com o aumento do ISO a câmera irá utilizar da melhor forma toda a luz presente no ambiente.

  • Regra dos terços:

Essa regra ajuda a deixar a imagem mais bela ao utilizar a posição do foco da fotografia. Ela consiste em dividir o visor da câmera com seis linhas, três na horizontal e três na vertical. Algumas máquinas tem essa opção, elas já colocam as linhas quando acionada. Se a sua não tiver, basta imaginá-las ali. Depois de ter a tela divida com nove quadradinhos, chegou a hora de você escolher qual será o foco da sua foto. O foco principal deverá ficar na interseção das linhas, ou seja, posicionado no ponto onde existe cruzamento de linhas. Essa dica serve para qualquer câmera, não só para as compactas. Com a regra dos terços a imagem fica muito mais interessante.

  • Uso de tripé:

O tripé vai ajudar a tirar fotos em ambientes mais escuros sem saírem borradas. Por mais que tenhamos mãos firmes, as fotos podem sair tremidas. Com o tripé a câmera ficará totalmente estática. Ele também é ótimo para quem gosta de tirar auto-retratos, ou para tirar foto em grupo sem ninguém ficar de fora para tirar a foto.

  • Aproveite o efeito Macro:

No outro post, falei que o efeito Macro das compactas não deixam a desejar. Mas não são todas as câmeras que possuem esse efeito e algumas a função não fica legal. Se esse é o caso da sua máquina, não ache que jamais vai fazer fotos com o fundo desfocado. Isso pode ser feito pelo zoom. Basta você firmar com a câmera à uma certa distância do objeto que será focado, depois dar zoom até achar que está bom o foco nele e pronto. Com o zoom focado em um objeto o fundo será desfocado, tendo o efeito Macro. Ótima notícia não é?

Câmera Compacta

O primeiro post da nova série vai ser sobre as câmeras compactas, resolvi dividir em três partes para não ficar muito longo. Então vou falar como elas são, que é o assunto desse post, qual marca e modelo para comprar e como tirar boas fotos com elas. Agora vamos ao que realmente interessa.

As câmeras compacta são famosas pela praticidade e o preço baixo, têm lente fixa com foco automático. Elas são perfeitas para quem não sabe muito sobre fotografia, pois a maioria das funções são automáticas. Por não ter as funções manuais, apresentam vários recursos como: paisagem, fogos de artifícios, panorâmica, foco seletivo, detecção de sorrisos, entre outros. Com esses recursos fica mais fácil adaptar a máquina dependendo das condições em que vai acontecer a fotografia. Um dos maiores problemas das compactas é o sensor, por ser pequeno e simples, o que faz as fotos saírem com baixa qualidade em ambientes de luz reduzida. E como um jeito de melhorar a imagem, a câmera tenta adaptar o obturador e o diafragma e por causa disso a foto fica tremida e com muitos ruídos. Por causa disso, um tripé é uma ótima escolha para quem tem esse tipo de câmera. Se tiver ambiente bem iluminado, não há problema. A função Macro, a do foto abaixo que dá foco ao objeto perto da lente e desfoca o resto, geralmente representada por uma florzinha na câmera, é bem feita nas máquinas compactas mais recentes.

Novidades no Blog.

Está com dúvida de qual câmera comprar, qual vai ser melhor para você? Então essa nova seção aqui do blog vai ser perfeita para você. A partir de hoje vai começar uma série de posts aqui sobre os tipos de câmeras, preço, finalidade, prós e contras. Vou tentar explicar o máximo possível para acharem a máquina ideal . Vi muitas pessoas com dúvidas em qual câmera semi-profissional comprar, se dá para ter fotos de boa qualidade com câmeras compactas. Prometo tirar todas essas dúvidas. Se tiverem dúvidas, sugestões, declarações e opiniões podem deixar tudo nos comentários, vou ter o maior prazer em ler e fazer essa série junto com vocês.

Câmeras para o Verão.

Sol, calor, férias, viagens, praia, piscina, sorrisos e muita cor. É pessoal, o verão está chegando e não podemos deixar de lado nosso amor pela fotografia. E nessa época do ano a maioria das pessoas passa grande parte do tempo na água, fiz esse post para falar das câmeras analógicas à prova d’água. Agora ninguém tem mais desculpas para deixar a câmera em casa. Nada melhor do que poder registrar tudo mesmo estando em local molhado, não é mesmo?

  • Aquapix: 

É uma das câmeras mais conhecidas e muitos são apaixonados por ela. Ela vem com uma capa, o que te dá a opção de tirar a proteção contra a água e usá-la normalmente. Vem em várias cores e ainda pode customizar a capinha. Ela usa o filme 35mm, não tem flash e o preço varia de 30 reais à 70 reais. Muito bom né? As fotos abaixo foram tiradas por essa câmera.



  • Fisheye Submarine: 

Para quem já tem a câmera Fisheye essa notícia vai ser ótima. Essa câmera, tanto a One quanto a No.2, tem case à prova d’água. Com esse novo acessório você simplesmente expande o número de possibilidades para suas fotos. A Fisheye usa filme 35mm e suas imagens são feitas como um olhar de peixe, são redondas. A case protege também o flash da câmera. O preço fica acima de 100 reais.


  • Kodak Aquática Sport Descartável

Essa câmera é descartável, ou seja, você só pode usá-la uma única vez. Ideal para quem irá fazer um mergulho nessas férias, já que ela é mais em conta e só será usada naquele momento, sem o drama de ter uma câmera à prova d’água e só ter usado uma vez. Já vem com o filme UltraMax de 27 poses e seu foco fixo. Fotografa até 15m de profundidade. Seu preço fica em torno de 40 à 60 reais. Infelizmente não achei fotos dentro d’água tiradas com ela.